O que comer no verão: alimentação ideal para os dias quentes

Manter uma alimentação equilibrada é o segredo para ter disposição e saúde para encarar a correria do dia a dia, principalmente no verão. O aumento da temperatura pode trazer alguns sinais típicos para o corpo, como tontura, cansaço, sonolência e má digestão. Investir em alimentos leves e nutritivos é fundamental para ajudar o corpo a se restabelecer.

Conheça quais são os melhores alimentos para consumir no verão:

Cardápio para o verão

Café da manhã

  • Deixe os queijos amarelos de lado e invista em queijos brancos e opções mais cremosas como cottage ou patê caseiro de ricota com ervas ou azeitonas. O leite e iogurte integrais podem dar lugar aos desnatados;
  • Geleias sem açúcar são melhores opções do que a manteiga;
  • Coloque uma fonte de carboidrato integral, como: pães, torradas ou cereais;
  • E uma fruta ou suco de frutas.

Lanche da manhã

  • Uma fruta ou iogurte desnatado;

Almoço

  • Metade do prato deve ser de saladas cruas e cozidas, que aumentam a sensação de saciedade e são fontes de fibras, vitaminas e minerais;
  • Escolha uma fonte de carboidrato: arroz, batata, macarrão, mandioca ou milho. Prefiras as versões integrais;
  • Associe uma fonte de proteína vegetal, como: ervilha, feijões, soja, grão de bico ou lentilha;
  • Escolha a fonte de proteína animal: carne, peixe, frango ou ovos, cortes magros de carne suína como lombo, também são boas opções. Evite usar óleo na preparação, assados e grelhados são boas escolhas;
  • Evite acompanhamentos gordurosos como batatas fritas, massas recheadas, bolinhos, legumes gratinados ou farofas.

Lanche da tarde

  • Sanduíche de pão integral com patê de atum ou homus, ou queijos magros com geleia zero açúcar ou frios a base de aves;
  • Cereal ou granola com leite desnatado e uma fruta;
  • Torrada integral com geleia sem açúcar e iogurte.

Jantar

  • Saladas e omeletes simples com legumes;
  • Sanduíches ou filés grelhados com salada;
  • Salada fria de macarrão integral com frango desfiado;
  • Shake de frutas e leite;

 

Alimentação no verão

Evite alimentos gordurosos, como embutidos, queijos amarelos e frituras, que retardam a digestão. Prefira preparações grelhadas, sanduíches frios com muitos vegetais e cereais integrais que proporcionam saciedade sem a sensação de estufamento.

Quanto às sobremesas, escolha frutas, picolés, sorbet de frutas (parecido com o geladinho, é um tipo de sorvete que não leva leite) e gelatinas. Sorvetes de massa costumam ser gordurosos e calóricos.

Para caprichar no bronzeado, consuma alimentos com betacaroteno e o licopeno, como: cenoura, abóbora, mamão, tomate, melancia e goiaba.

Com a transpiração, o corpo perde água e sais minerais através do suor, por isso, a hidratação é tão importante. A sede é um sinal tardio e indica que o corpo está com baixo estoque de água para realizar suas funções. Não espere sentir sede para se hidratar.

Refrigerante e álcool não repõe o líquido que o corpo necessita. O refrigerante tem excesso de açúcar, e o álcool tem excesso de calorias e efeito diurético. O efeito é inverso: para eliminar o álcool do corpo, o organismo precisa de ainda mais água. Para cada dose de destilado, tome dois copos de água. Para cada dose de bebida fermentada, tome um copo de água, pelo menos.

Com o suor, o corpo perde sais importantes, como potássio, cloro, magnésio e sódio. Caso o suor seja excessivo, somente água não será suficiente, então a hidratação deve ser feita com bebidas isotônicas (que repõem os eletrólitos perdidos), soro caseiro (colher de chá rasa de sal e colher de sopa de açúcar diluídos em um litro de água), ou água de coco, juntamente com frutas e alimentos que contenham estes sais.

Nutricionista responde às principais perguntas sobre diabetes

O que é diabetes?

Diabetes é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue, que ocorre devido aos efeitos de prejuízo na secreção ou na ação da insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas. A insulina é responsável por promover a entrada de glicose nas células. A sua falta ou um defeito em sua ação, resulta no acúmulo de glicose no sangue.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, um simples exame de sangue pode revelar se você tem diabetes, uma gota de sangue e três minutos de espera, já é possível saber se há alguma alteração na taxa de glicemia. Caso a alteração seja considerável, será necessária a realização de exames complementares.

O que é hiperglicemia?

Hiperglicemia é o aumento de glicose no sangue, que pode ocorrer quando o pâncreas não produz ou produz uma quantidade insuficiente do hormônio insulina.

Os valores de referência de glicemia de jejum são normais quando inferiores a 99 mg/dl.
De acordo com a Federação Internacional da Diabetes (IDF), para a maior parte das pessoas que têm diabetes, os valores alvo de glicemia são os seguintes:

Em jejum (glicemia plasmática em jejum): menos de 115 mg/dL

2h após as refeições (glicemia plasmática pós-prandial): menos de 160 mg/dL

Os sintomas da hiperglicemia

  • Boca seca;
  • Sede;
  • Urinar frequentemente;
  • Cansaço;
  • Visão turva.

O aumento descontrolado dos valores de glicemia poderá ser originado por comer demais, estar menos ativo que o habitual, infecções, stress ou necessitar de ajuste na medicação para a diabetes.

O que é hipoglicemia?

Quando os valores estão abaixo de 70 mg/dl, falamos em hipoglicemia ou “baixa de açúcar”, uma situação que pode ser perigosa e tem que ser evitada e corrigida, tal valor não é adequado em nenhum momento do dia.

Valores baixos de glicemia são geralmente causados por comer menos, ou mais tarde do que o habitual, ou até pular alguma refeição, ou fazer atividade física mais intensa do que de costume.

Os sintomas da hipoglicemia

  • Tremores;
  • Sensação de fraqueza;
  • Suores frios;
  • Fome súbita;
  • Palpitações;
  • Cansaço fácil;
  • Irritabilidade.

Os sintomas podem ser fracos no princípio, mas podem piorar rapidamente se não forem tratados.

Diante destes sintomas é importante realizar uma medição da glicemia capilar, também chamada de DEXTRO, uma pequena gota de sangue é retirada da ponta de um dos dedos e colocada em um aparelho de medição, caso apareça valores inferiores a 70 mg/dl, deve-se fazer o consumo de aproximadamente 10 a 15 g de açúcar (cerca de 2 pacotinhos) que poderá ser diluído em água ou 1 copo pequeno de suco de fruta. Os valores devem ser verificados a cada 5 ou 10 minutos para perceber se houve aumento, em caso negativo, nova dose de açúcar deve ser consumida.

Esperar que os valores aumentem espontaneamente ou esperar para agir não é seguro. Quando a glicemia estiver dentro de valores normais ou os sintomas tiverem desaparecido deve ser feita uma refeição adequada para o horário, seja um lanche, almoço ou jantar.

Contudo, os valores alvo de glicemia deverão ser sempre definidos individualmente e em conjunto com ao seu médico.

Quais os tipos de diabetes?

As mais conhecidas são do tipo 1 e do tipo 2. Porém, existem alguns tipos raros e também o diabetes gestacional.

O do Tipo 1 é resultado da destruição das células pancreáticas por um processo imunológico, pela formação de anticorpos pelo próprio organismo contra as células do pâncreas levando a insuficiência de insulina. No geral, costuma aparecer em crianças e jovens adultos, mas pode ser desencadeada em qualquer faixa etária. Os sintomas são sede, fome excessiva, emagrecimento importante, cansaço e fraqueza.

No Diabetes do tipo 2 a ação da insulina é deficiente, gerando um quadro de resistência insulínica que leva ao aumento na produção de insulina para tentar manter a glicose em níveis normais. Geralmente, associa-se a aumento de peso e obesidade que ocorre principalmente em adultos, mas não é descartado em adultos jovens e até em crianças. Isso ocorre devido ao aumento no consumo de gorduras e carboidratos aliados à vida sedentária. Geralmente está associada a hereditariedade.

Já nos casos em que o diabetes é gestacional, a doença pode ser passageira ou não. Diabetes mellitus gestacional (DMG) é a intolerância aos carboidratos diagnosticada pela primeira vez durante a gestação e que pode ou não persistir após o parto. Tem uma prevalência entre 3% e 25% das gestações.

O tratamento deve ser feito através do acompanhamento médico, bem como orientação alimentar detalhada com redução do consumo de carboidratos simples e de refinados e aumento do consumo de fibras e controle do peso da mãe e do bebê, a atividade física é eficaz para melhorar a sensibilidade à insulina e deve ser estimulada. Apenas se necessário deverá ser orientado o uso de insulina.


Quais as principais complicações do diabetes?

Existem muitas complicações e consequências que o diabetes pode trazer, como: retinopatia, nefropatia, neuropatia diabética, doença arterial periférica, carotídea e aterosclerose. Todas podem acontecer se o paciente não possuir um controle da taxa glicêmica, se sua dieta for inadequada, e se for sedentário, fumante e não realizar os exames dentro dos prazos estabelecidos pelos médicos.


Quais os sinais do diabetes?

Os principais sintomas são: fome frequente, vontade de urinar diversas vezes, sede constante, fraqueza, fadiga, perda de peso, náuseas e vômitos, dificuldade de cicatrização.

 

 

Como diagnosticar o diabetes?

Diabetes é diagnosticada a partir de 3 exames: glicemia de jejum, hemoglobina glicada e curva glicêmica. A glicemia de jejum é capaz de medir o nível de açúcar no sangue apenas no momento do exame. A hemoglobina glicada demonstra uma média das concentrações de hemoglobina em nosso sangue nos últimos 3 meses. Já a curva glicêmica ou teste oral de tolerância à glicose, mede a velocidade com que seu corpo absorve a glicose após a ingestão de uma carga de glicose de cerca de 75g. O exame é feito em diversas etapas, em que são coletadas amostras de sangue em um tempo determinado, geralmente de 30 em 30 minutos. Os resultados são dispostos em um gráfico e permitem o diagnóstico preciso.


Onde é possível fazer os exames?

É possível realizar os exames em laboratórios médicos e em hospitais.


Quais as pessoas com fatores de risco?

Qualquer pessoa pode desenvolver o diabetes, mas os filhos e netos de diabéticos têm maior probabilidade, assim como os obesos.

Qual a relação entre diabetes e obesidade?

A quantidade de insulina que produzimos é proporcional ao peso, então, quanto maior for o peso, maior a necessidade de insulina. E se o pâncreas não for capaz de produzir a quantidade suficiente pode ocorrer o diabetes. Vale salientar também que o excesso de peso causa uma resistência a ação da insulina, ou seja, o organismo produz, mas ela não age adequadamente, necessitando de mais insulina.


Como prevenir o diabetes?

Não é possível prevenir completamente a doença, porém, é possível adotar medidas que reduzem o risco, como: diminuir o acúmulo da gordura na região abdominal, praticar atividade física diariamente, controlar o estresse, manter-se no peso saudável, e evitar gorduras e doces em excesso.

 

O consumo do açúcar mascavo é mais benéfico que o açúcar refinado? Por quê?

Sim. O açúcar mascavo possui mais nutrientes, como: fibras, vitaminas e minerais. No processo de refino o açúcar perde quase todos os nutrientes, tornando-se um carboidrato que não apresenta valor nutricional benéfico. Vale salientar que ambos têm o mesmo valor calórico e igual impacto na glicemia, por isso  não devem ser consumidos por diabéticos.

Como tratar a doença?

O tratamento do diabetes deve ser individualizado, já que alguns pacientes controlam apenas com a dieta, sendo que outros precisam de medicamentos via oral ou ainda das injeções de insulina. No entanto, a atividade física é indicada para qualquer paciente.  Então, pode-se dizer que o tratamento é um tripé: dieta, atividade física e medicação, para quem necessita.

A dieta se resume na exclusão de açúcar em geral, como: o mel e os doces com açúcar. Já o consumo de alimentos fonte de carboidratos, como: pães, biscoitos, massas, batata, milho, farinha, mandioca, arroz etc, deve ser controlado e preferencialmente substituído, quando possível, pelas versões integrais. A dieta deve ser pobre em gorduras, rica em fibras como: alimentos integrais, legumes, verduras, frutas e feijões e fracionada. Dessa forma, ela deve conter de 5 a 6 refeições, e os lanches intermediários são importantes para reduzir a fome nas refeições principais, o que impactará positivamente na glicemia.

Uma boa dica é se atentar ao prato, preenchendo metade dele de salada e menor quantidade de alimentos fonte de carboidratos. A salada aumentará a quantidade de fibras, o que reduzirá a velocidade de absorção dos carboidratos.


A acupuntura pode ser usada como tratamento?

Não podemos afirmar.


Qual a população de diabéticos hoje em dia?

A cada ano, o número de pessoas diagnosticadas com diabetes cresce. Este aumento está relacionado ao crescimento e ao envelhecimento populacional, a maior urbanização, a progressiva prevalência de obesidade e sedentarismo, bem como a maior sobrevida de pacientes com DM.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que em torno de 422 milhões de adultos estão com diabetes no mundo e cerca de 370 milhões de pessoas com diabetes tipo 2.

 

No Brasil temos o dado da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE, referindo 9 milhões de brasileiros com diabetes. Isso corresponde a mais de 6% da população.

 

E os dados da Sociedade Brasileira de Diabetes, que indicam mais de 12 milhões de brasileiros.

Dieta com shakes é saudável?

Os shakes podem ser grandes aliados das pessoas que possuem uma rotina corrida, podendo otimizar o preparo de uma refeição sem perder o valor nutricional e envolver muito tempo no preparo

Mas não podemos escolher qualquer shake. Segundo a Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde), um shake para ser apto a substituir uma refeição deve fornecer:

  • ENERGIA:  entre 200 a 400 calorias;
  • PROTEÍNA: entre 25% a 50% do valor total deste alimento;
  • VITAMINAS E MINERAIS: no mínimo 33% das recomendações;
  • GORDURAS: no máximo, 30% do valor energético total do alimento.

Os shakes da Linea atendem a todas estas exigências, escolhendo os melhores ingredientes:


Por que emagrecemos quando substituímos uma refeição por shake?

Geralmente, uma refeição como o café da manhã ou o almoço, segundo o esquema abaixo, fornece cerca de 300 a 500 calorias. Se substituirmos esta refeição por um shake com 200 calorias, esse déficit calórico proporcionará, com certeza, a redução de peso.

 

Os shakes também são ótimas opções para as pessoas que chegam tarde do trabalho e tem pouco tempo para cozinhar, ou mesmo quando moram sozinhas e não sabem cozinhar. As refeições noturnas rápidas costumam ser macarrão instantâneo, sanduíche ou pizza etc. Veja no esquema abaixo a diferença na composição destes alimentos:

Observando a tabela acima, vemos que o valor de calorias de 1 fatia de pizza nem é tão alto, mas a quantidade de gordura e sódio são, como 20 gramas de gordura em 1 fatia de pizza, e quem consome apenas uma fatia? E 1 grama de sódio em um pacote de macarrão.

Estes alimentos não são proibidos, mas não devem fazer parte da rotina diária. Outra questão importante, é a quantidade e frequência em que são consumidos. Boa parte das pessoas, inclusive crianças, comem facilmente 3 fatias de pizza em refeições noturnas que deveriam ser as menos calóricas.

Como substituir as refeições por shakes?

Um detalhe muito importante é o modo de preparo. Você deve seguir as orientações contidas no rótulo, muitas pessoas substituem a refeição pelo shake, mas não respeitam a quantidade sugerida na embalagem. Por isso, a fome aparece em um intervalo curto, aumentando as chances de cair na tentação de comer desenfreadamente. O shake contém fibras e proteínas que promovem a saciedade por pelo menos 3 horas.

Para o objetivo de perda de peso, a substituição deve ocorrer em 2 refeições no dia, como o café da manhã e almoço, mas nunca deve ser usado para substituir as duas refeições principais, como almoço e jantar no mesmo dia. Para a manutenção do peso, apenas uma substituição é suficiente. A bebida também pode ser usada para equilibrar um dia em que o almoço, por exemplo, foi muito calórico.

O prato comum do hábito brasileiro: arroz, feijão, bife e salada, é uma ótima opção para o dia a dia. Nada melhor do que a comida caseira, feita para a família, mas quando ela não está disponível, pense em outras opções saudáveis para suprir as necessidades de nutrientes do dia, como os Shakes Linea.

Cookies são opções saudáveis a qualquer hora do dia

Crocantes e saborosos, os cookies Linea estão disponíveis em três sabores: castanha com gotas de chocolate, maçã e canela, e chocolate com nozes. Feitos com sete grãos integrais (aveia, trigo, gergelim, linhaça, quinoa, amaranto e cevada), eles possuem alto teor de fibras – 6,2 g por porção, o que representa 25% das necessidades diárias. As fibras são fundamentais, pois contribuem para o funcionamento do intestino e aumentam a sensação de saciedade.

Cada embalagem de 40g apresenta cerca de 150  kcal e é zero açúcar, como todos os produtos da marca. Em vez de adicionar calorias, a Linea adoça os seus produtos com sucralose, um adoçante obtido a partir da cana-de-açúcar. Além de saudável, ele não deixa gosto residual amargo nos alimentos. Os cookies também possuem nozes e castanhas, sementes oleaginosas ricas em gorduras do bem.


A sua melhor escolha do dia: Cookies Zero Açúcar da Linea

Passar longos períodos sem comer reduz os níveis de açúcar no sangue, podendo causar hipoglicemia, levando à indisposição, fraqueza, irritabilidade e dores de cabeça. Para regular esse índice e recuperar o bom humor, é preciso investir em alimentos nutritivos. Ter um pacotinho de cookies Linea na bolsa é uma boa opção para segurar a fominha que bate no meio da tarde.

 

Alimentação: uma aliada da mulher

Os alimentos que fazem parte do nosso prato no dia a dia têm a mesma propriedade para todas as pessoas. No entanto, os benefícios reais dependerão das necessidades nutricionais de cada pessoa e seu estilo de vida.

Fazer dietas da moda podem trazer perdas no equilíbrio nutricional. Todos os alimentos devem fazer parte desse equilíbrio, nada deve ser deixado de fora.

No entanto, existem alimentos que devem ser evitados ou ingeridos em menor quantidade e frequência. Essa tomada de decisão deve ser sempre indicada e acompanhada por um profissional de saúde, que irá orientar um plano alimentar individualizado para você.

 

 

ANEMIA

A anemia ocorre quando o conteúdo de hemoglobina no sangue está baixo, pela carência de um ou mais nutrientes, sendo o ferro o causador de 90% dos casos, pois ele é essencial para a produção de hemoglobina. Esta é responsável pelo transporte do oxigênio para todas as células do corpo, por isso sua diminuição causa: fadiga generalizada, falta de apetite, palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas), menor disposição para o trabalho, dificuldade de aprendizagem nas crianças, queda de cabelo etc.

As mulheres têm mais tendência a anemia devido à perda de sangue mensal na menstruação. Por isso, precisam ficar mais atentas aos consumos dos alimentos fontes de ferro e ácido fólico.

Entre as fontes de ferro podemos citar: carne, fígado, feijão e folhas verde escuras, como espinafre e couve. Estas últimas têm a maior absorção do ferro quando associados aos alimentos ricos em vitamina C, como limão, laranja, goiaba e morango.

Dica para combinar todos esses benefícios: Suco de limão com folhas de couve frescas.

Esta bebida combina alimentos que previnem anemia e ainda fornece boa quantidade de fibras, importantes para saúde intestinal, visto que a obstipação é muito mais comum em mulheres.

Outro problema que envolve a saúde da mulher são os inchaços, que podem ser causados pelo baixo consumo de água e/ou excessivo consumo de sal. O ideal é evitar o consumo de comidas ricas em sódio, como embutidos, queijos, temperos prontos e salgadinhos industrializados, e aumentar a ingestão de água e bebidas naturais, como: sucos, água de coco e chás, entre eles o Linea Up, um chá zero açúcar com sabor delicioso, ideal para hidratar o corpo. Outra dica é reduzir o uso do saleiro à mesa e optar por sal com menores teores de sódio.

Prisão de ventre

Embora afete ambos os sexos, a prisão de ventre é mais comum em mulheres. Entre as causas, estão a biologia da própria mulher, hormônios, baixa ingestão alimentar, baixo consumo de água e até receio ou timidez ao evacuar fora de casa. Segundo especialistas, a dificuldade de ir ao banheiro, excesso de gases e dores abdominais lideram as queixas do público feminino.

Outro fator que causa prisão de ventre é a ansiedade e a rotina corrida do dia a dia. Comer rápido somado ao estresse do trabalho, desencadeiam uma série de consequências ao organismo, entre elas a dificuldade de ir ao banheiro.

Hábitos que evitam a prisão de ventre:

  • Mantenha uma alimentação rica em fibras;
  • Consuma frutas diariamente;
  • Coloque metade do prato de legumes cozidos e folhas cruas;
  • Não fique muitas horas sem se alimentar;
  • Mastigue bem e devagar;
  • Evite alimentos refinados;
  • Beba dois litros de água por dia;
  • Esqueça os laxantes;
  • Faça exercícios regulares.

 

MENOPAUSA


Menopausa é o nome que se dá à última menstruação, um episódio que ocorre, em geral, entre os 45 e 55 anos. Devido à baixa nos níveis de estrógeno, que ocorre no período do climatério (fase que antecede o fim da menstruação), ocorre uma diminuição de colágeno, que provoca a perda da elasticidade da pele e alteração nos cabelos e nas unhas, que ficam mais finos e quebradiços.

Um dos sintomas mais citados são os episódios súbitos de ondas de calor ou fogachos, sensação de calor na face, pescoço e parte superior do tronco, geralmente acompanhados de rubor facial e sudorese. Porém não podemos deixar de citar que a redução dos níveis de estrógeno e progesterona interferem na liberação de neurotransmissores essenciais para o funcionamento harmonioso do sistema nervoso central. Como consequência, aumentam as queixas de irritabilidade, choro, depressão, distúrbios de ansiedade, melancolia, perda da memória e insônia.

À medida que a produção de estrógeno cai, as taxas de colesterol e triglicérides no sangue tendem a aumentar, a absorção do cálcio pelos ossos fica prejudicada e aparecem os riscos para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares e osteoporose.

Tudo isso, em uma proporção adequada, pode ser compensado com a alimentação.

A mulher que estiver nessa fase tem mais facilidade para aumentar o peso, por isso faz bem em redobrar os cuidados com o cardápio controlando o consumo de alimentos gordurosos, sal e açúcar, e ingerindo-os diariamente, no mínimo, cinco porções de hortaliças e grãos. Não podemos esquecer do peixe cozido ou assado, 2x por semana.

Além disso, a mulher deve aumentar o consumo de alimentos fontes de cálcio, como leite e iogurtes desnatados, queijos brancos e magros, soja e seus derivados. É recomendado incluir na dieta a ingestão de 2 a 3 três porções destes alimentos por dia.

Uma recomendação importante é aumentar o consumo de frutas, verduras, legumes e fibras que promovem a saciedade e auxilia na manutenção do peso.

Ocorre alterações na distribuição da gordura o corpo: o tecido fibroglandular mamário é substituído por tecido gorduroso, que também se deposita mais na região abdominal. Para combater as gordurinhas localizadas, reduza o consumo de doces e troque o açúcar por adoçante. Evite consumir doces à noite, este é o pior período, pois o  organismo está reduzindo o gasto calórico, assim as calorias do açúcar serão armazenadas nas camadas subcutâneas da pele. Se houvesse um melhor horário para consumir doces, seria antes de praticar atividade física.

Também é importante, ao longo do dia, tomar muita água e chás, tais como:  chá verde, branco, erva doce, cidreira e hortelã.

Além dos cuidados com a alimentação, é importante a mulher não ter o hábito de fumar, evitar bebidas alcoólicas, praticar exercícios físicos regularmente e realizar exames médicos periódicos para o controle da glicemia, pressão arterial, níveis de colesterol e triglicérides.

No mais, não tomar nenhum medicamento ou suplemento nutricional por conta própria também é importante. E claro fazer um acompanhamento médico e nutricional.

Se cuidem!

 

Adoçante para uso culinário, por que não?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de açúcares livres, ou seja, aqueles adicionados aos alimentos, seja inferior a 10% do total de calorias ingeridas por um adulto por dia. Assim, um indivíduo que consome 2000 kcal por dia deveria ingerir no máximo 200 calorias provenientes de açúcar por dia. Como cada grama de açúcar fornece 4 calorias, esta quantidade corresponde a no máximo 50 gramas de açúcar por dia.

Apesar disso, a ingestão de açúcar pela população brasileira ainda é bastante elevada. Segundo dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a participação de açúcares livres no total de calorias ingeridas pela população brasileira no biênio 2008-2009 foi de 16,4%.

Dentre os argumentos que justificam os esforços para promover a diminuição do consumo de açúcar pela população, estão:

  • O CONSUMO DE AÇÚCAR ESTÁ ASSOCIADO COM RISCO DE OBESIDADE, SÍNDROME METABÓLICA E DIABETES TIPO 2
  • O CONSUMO DE AÇÚCAR ESTÁ ASSOCIADO COM MAIOR RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES
  • O CONSUMO DE AÇÚCAR RELACIONA-SE COM MAIOR ACÚMULO DE GORDURA SUBCUTÂNEA
  • O CONSUMO DE AÇÚCAR AUMENTA A PREVALÊNCIA DE CÁRIES DENTÁRIAS

Diante disso, várias empresas se voltaram ao desenvolvimento de adoçantes e alimentos zero açúcar. Dentre os adoçantes mais recomendados pelos profissionais de saúde está a sucralose, por ser derivada da cana-de-açúcar, não apresenta sabor residual amargo e nem qualquer risco à saúde. O adoçante pode substituir o açúcar em todos os usos, tanto para adoçar bebidas, como para o preparo de receitas. Como o açúcar não oferece apenas sabor doce às receitas, mas acrescenta textura, volume, cor e cremosidade, algumas dicas devem ter citadas!

Veja abaixo algumas dicas e receitas preparadas com adoçantes:

 

  • A indicação de uso do Adoçante Culinário na mesma proporção que o açúcar se refere ao volume: uma colher, para uma colher; uma xícara para uma xícara, mas não equivale em peso. Para receitas que indique a quantidade de açúcar em peso (gramas), é necessário converter pelo índice – 1/10 (fazer o cálculo);
  • Quando a receita pedir para misturar todos os ingredientes ao mesmo tempo no liquidificador ou batedeira, separe os ovos, acrescente as gemas à massa e bata as claras em neve, depois inclua as claras à massa delicadamente para que haja a adequada homogeneização dos ingredientes e incorporação de ar;
  • Aumente o tempo da batedeira ou liquidificador, para aerar a massa.
  • Nas massas sempre misturar o adoçante com a manteiga para que haja incorporação de ar, aumentando do volume, resultando em uma melhor textura da preparação;
  • As preparações feitas com adoçante não terão a mesma cor comparadas às receitas com açúcar, pois o adoçante não carameliza como o açúcar. Para melhorar a aparência da preparação com adoçante culinário, você pode adicionar cacau à receita, essência de baunilha ou outros ingredientes que deem cor à preparação;
  • O tempo de cocção de receitas com adoçante, em geral, é menor que nas receitas com açúcar. Para bolos, a redução do tempo de cocção é, em média, de 7 a 10 minutos, e para biscoitos, de 1 a 2 minutos. Em caldas e molhos, o cozimento também será mais rápido, pois não haverá a caramelização
  • Em cookies, brownies e muffins, para cada xícara de adoçante adicione meia colher (sopa) de bicarbonato de sódio;
  • Para polvilhar sobre bolos e tortas, você pode misturar para cada 5 colheres (sopa) de Adoçante Culinário, 1 colher (sopa) de Amido de milho, passando a mistura por uma peneira fina.

Receitas com adoçante para uso culinário

 

TORTA CREMOSA DE MIRTILO

 

 

INGREDIENTES

Massa

  • Cookies Linea Zero Açúcar
  • 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • Manteiga para untar

 

Recheio cremoso

  • 370 g de cream cheese
  • 370 g de ricota
  • 1/2 xícara (chá) de Linea adoçante culinário sucralose
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 3 ovos

 

Calda

  • 1 pote de Linea geleia sabor Mirtilo

 

MODO DE PREPARO

Massa

1) Triture os cookies em um processador de alimentos, acrescente a manteiga e processe novamente para incorporar. 2) Unte uma forma desmontável com manteiga, forre a base da forma com a massa de biscoito e leve para gelar.

 

Recheio cremoso

1) Misture a ricota com o cream cheese em uma batedeira. 2) Aos poucos, acrescente os ovos, o adoçante culinário e a essência de baunilha. 3) Continue batendo até formar um creme homogêneo. 4) Despeje a mistura sobre a base de biscoito e leve ao forno pré-aquecido a 140 °C por 50 minutos ou até ficar firme. 5) Leve à geladeira e disponha a geleia de mirtilo sob a torta no momento de servir.

 

CURAU DE MILHO

INGREDIENTES

  • 8 espigas de milho verde debulhadas
  • 3 xícaras (chá) de água
  • 1 colher (sopa) de adoçante culinário Linea Sucralose
  • 1 colher (café) de sal Linea LiteSalt
  • Canela em pó a gosto

 

MODO DE PREPARO

1) No liquidificador, bata os grãos de milho verde com a água até ficar

homogêneo. 2) Separe o caldo do bagaço, passando o preparo em uma peneira. 3) Coloque o caldo em uma panela e adicione o adoçante culinário e uma pitada de sal. 4) Cozinhe o curau no fogo médio mexendo sempre, até engrossar. 5) Disponha o creme em um refratário e leve à geladeira. 6) Polvilhe canela em pó antes de servir.

Rende 6 porções.

 

12 alimentos Linea sem açúcar que deixam a sua dieta mais leve

Conheça a família toda:

Adoçantes

Os adoçantes Linea foram os primeiros à base de sucralose no país. Feita a partir da cana de açúcar, a sucralose mantém o sabor original dos alimentos e não deixa gosto residual amargo. Além disso, o produto mantém suas características mesmo em altas temperaturas, podendo ser utilizado em preparações quentes. A sucralose é totalmente eliminada pelo organismo em até 13 horas após o consumo e, por isso, pode ser consumida sem riscos à saúde, é uma opção para qualquer pessoa que deseja reduzir as calorias do açúcar, sem perder o gostinho doce. Podendo ser consumida por gestantes e diabéticos.

Chocolates

Com apenas 149 kcal, os tabletes de 30 g estão disponíveis em cinco versões: ao leite, dark (50% cacau), branco, zero lactose e Cookies’n Cream. Possuem alto teor de fibras, colágeno, são livres de glúten e gordura trans. Para quem deseja menores porções há a versão de 13g.

Preço sugerido: R$ 5,29

Cookies

Os cookies Linea são feitos com sete grãos integrais (aveia, trigo, gergelim, linhaça, quinoa, amaranto e cevada), possuem alto teor de fibras (4,4g/porção) e poucas calorias, cerca de 120 kcal. Podem ser encontrados em três sabores: castanha com gotas de chocolate, maçã e canela, e chocolate com nozes.

Preços sugerido: R$ 4,19

 

Barras de cereais

Adoçadas com sucralose, as barras de cereais Linea podem ser opções para os lanches intermediários. O produto é encontrado em quatro sabores: banana com aveia, morango com iogurte, maçã com canela e avelã, e castanha com cobertura de chocolate, todos eles com uma combinação de cereais, como flocos de arroz e aveia e frutas desidratadas que fornecem ao produto 2,5 gramas de fibras por barra. As calorias ficam entre 65 e 75 por barra.

Preço sugerido: embalagem com 3 unidades R$ 4,99

Shakes

Disponível em cinco sabores (baunilha, morango, chocolate, iogurte grego com frutas vermelhas e flocos), os shakes Linea são fonte de 22 vitaminas e minerais, como as vitaminas A, C e D, além de cálcio e ferro aliados a componentes como: o colágeno, fibras, proteínas da soja e whey protein. Podem ser utilizados para substituir uma ou duas refeições diariamente. Vale dizer que entre as duas refeições substituídas nunca devem ser o almoço e jantar no mesmo dia!

O sabor flocos, contém um colágeno especial chamado Verisol. Este colágeno age especificamente na pele, retardando os sinais de envelhecimento.

Os benefícios são comprovados cientificamente e aparecem após 8 semanas de uso, a dose para este resultado está presente em uma porção do shake.

O modo de preparo é muito importante para entregar todos os benefícios e nutrientes necessários para substituir uma refeição, ele deve ser feito com 300 ml de leite desnatado e 3,5 colheres de sopa do shake.

Preço sugerido: R$ 23,99

Geleias

As geleias Linea contêm pedaços de frutas, e apresentam 63% menos calorias do que uma geleia convencional feita com açúcar. Disponível em sete sabores (amora, damasco, framboesa, goiaba, jabuticaba, morango e mirtilo), pode ser usada no recheio de tortas e sobremesas em geral, bem como no acompanhamento de pães e queijos.

Preço sugerido: R$ 15,69

Gelatinas

As gelatinas possuem ótimo sabor, sem residual de adoçantes porque são adoçadas com sucralose, estão disponíveis nos sabores: morango, cereja, uva, abacaxi, limão e tangerina, contém cinco vitaminas, baixo teor de sódio e redução calórica de 90% em relação às gelatinas convencionais (1 porção de gelatina Linea = 6 kcal).

Preço sugerido: R$1,99

Pudins

Fonte de cinco vitaminas (A, C, PP, B5 e B6), os pudins possuem poucas calorias, baixo teor de sódio e devem ser preparados com adição de leite. Disponível nos sabores baunilha, morango, coco, chocolate e caramelo.

Preço sugerido: pudim Linea Sucralose (todos os sabores): R$ 1,99

Achocolatado

Único achocolatado do mercado enriquecido com alfarroba e cacau, o que o torna mais nutritivo pela função antioxidante destes ingredientes. Enriquecido com 11 vitaminas e 4 minerais, fonte de cálcio e sem glúten. Apresenta apenas 28 kcal/porção. Fácil de dissolver por ser instantâneo!

Preço sugerido: 15,99

Cappuccino

Fonte de cálcio e proteínas, zero gordura trans e baixo teor de sódio, e é 19% menos calórico que um produto convencional adoçado com açúcar. Contém leite desnatado na sua composição, o que o torna menos gorduroso.

Preço sugerido: 9,99

Creme de avelã

O creme de avelã Linea é enriquecido com fibras, é zero glúten e zero gordura trans. Menos calorias e mais sabor.

Preço sugerido: 13,99

10 perguntas sobre sucralose respondidas

O que é a Sucralose?

Derivada da cana-de-açúcar, a sucralose é o único adoçante sem calorias feito a partir do próprio açúcar (sacarose). Ideal para bebidas e para o preparo de receitas de forno e fogão, a sucralose é saborosa e pode ser utilizada em substituição ao açúcar.

Como é feita a sucralose?

Através de um processo que engloba várias etapas, começando pelo açúcar tradicional que vai tendo seus átomos substituídos gradativamente, de três grupos de hidroxila por três átomos de cloro. O resultado é um adoçante 600 vezes mais doce do que o açúcar, com sabor de açúcar, mas sem calorias e sem causar elevação da glicemia (açúcar no sangue).
A sucralose pode ser consumida com segurança?
Por mais de 20 anos, a sucralose foi estudada e submetida a programas de testes dos mais rigorosos órgãos de controle nacional e internacional de segurança alimentar. Os resultados concluíram que a sucralose é segura para toda a família, e, em 1998, sua venda foi autorizada pelo FDA (Food and Drugs Administration).

A sucralose pode ser usada em receitas?

Sim. Ela tem excelente estabilidade ao calor e não perde seu poder adoçante mesmo em altas temperaturas.

A sucralose é um adoçante natural?

Não, a sucralose não é encontrada na natureza. Embora seja feita a partir do açúcar (sacarose), sua molécula é quimicamente modificada, portanto é um adoçante artificial.

A sucralose pode ser consumida por diabéticos?
Sim, normalmente. A sucralose não é metabolizada pelo organismo, que não a reconhece como açúcar ou carboidrato. Por isso, não tem efeito na secreção de insulina e nem afeta os níveis de glicose no sangue.

Gestantes ou mulheres amamentando podem consumir produtos à base de sucralose e acessulfame K?
Ambas as substâncias podem ser utilizadas com segurança na composição de uma dieta pré e/ou pós-natal, pois não são absorvidas pelo organismo, sendo eliminadas em até 13 horas após o consumo. Estudos apontam que tais substâncias também não atravessam a barreira placentária. Apesar do elevado perfil de segurança dessas substâncias, recomenda-se que a utilização ocorra preferencialmente com a indicação de um médico ou nutricionista.

Como o organismo absorve a sucralose?

A sucralose é eliminada sem sofrer modificações, isto é, não é metabolizada no organismo, sendo excretada após o consumo, cerca de 85% nas fezes e o restante na urina.
O cloro da sucralose não é prejudicial à saúde?
Não. O cloro em forma de cloreto é seguro, natural, e está presente em diversas comidas e bebidas consumidas diariamente, como: tomate, alface, cogumelos, melões, no sal e na água. Além disso, a sucralose não “desclora”, ou seja, o cloro não fica livre no organismo, pois a sucralose é eliminada no mesmo formato como foi consumida. A adição de cloro na molécula de sucralose é o que faz com que ela fique sem calorias.

 

Qual a quantidade de adoçante à base de sucralose que pode ser ingerida por dia?

O JECFA (comitê especializado em aditivos alimentares consultores da FAO e OMS) avalia a IDA de um produto, que nada mais é do que a estimativa de quantidade de uma substância em um alimento ou bebida, expressa sobre uma base de peso corpóreo, que pode ser ingerida diariamente sem riscos para a saúde do consumidor. O comitê estabeleceu para a sucralose uma IDA de 15mg/kg de peso corpóreo/dia. Os adoçantes à base de Sucralose podem ser consumidos diariamente considerando uma pessoa de 70kg, nas quantidades abaixo: 500 gotas, ou 160 comprimidos, ou 75 sachês, ou 75 colheres de sopa do adoçante culinário por dia.

Os produtos Linea com sucralose

Adoçantes Linea
Os adoçantes Linea mantém suas características mesmo em altas temperaturas, o que o torna perfeito também para cozinhar.
Os adoçantes Linea sucralose podem ser encontrados em três diferentes versões. Os líquidos são apresentados em duas embalagens distintas, de 25 e 75ml. Já o adoçante em pó é oferecido em sachês, com caixas de 50 e 100 unidades de 0,8g cada, e na opção forno e fogão, com embalagens de 70g e 400g, e o último lançamento em comprimidos, com 100 unidades de 60 mg.

Cookies
Crocantes e muito saborosos os cookies Linea estão disponíveis em 3 sabores: Castanha com gotas de chocolate; Maçã e canela; Chocolate com Nozes. Com 7 grãos integrais: aveia, trigo, gergelim, linhaça, quinoa, amaranto e cevada, possuem alto teor de fibras (4,4g/porção) e baixo teor de calorias, cerca de 120 cal/porção, também possuem nozes e castanhas (oleaginosas ricas em gorduras “boas”).

Chocolates
Com apenas 149 calorias por tablete estão disponíveis em 5 versões: ao leite, dark (50% cacau), branco e os dois últimos lançamentos: zero lactose e cookies’n Cream. Além de muito cremosos e saborosos, possuem alto teor de fibras, adição de colágeno e ainda zero glúten, zero gordura trans e baixo teor de sódio, sendo a versão dark 100% zero sódio.
Shake

Disponível em cinco deliciosos sabores (baunilha, morango, chocolate, iogurte grego com frutas vermelhas e flocos), os shakes Linea Zero Açúcar são excelentes opções para perder peso de forma saudável e muito saborosa, graças às 24 vitaminas e minerais presentes em sua composição, entre elas: vitaminas antioxidantes A, C, D, cálcio e ferro, aliados a componentes como o colágeno, fibras, proteínas do leite e da soja. O shake substitui uma refeição comum como café da manhã e jantar com muito menos calorias, por isso favorece o emagrecimento se utilizado 2x por dia. O sabor Flocos possui o exclusivo colágeno Verisol, agindo diretamente na pele, reduzindo rugas com resultados comprovados cientificamente.
Geleias

Disponível em 7 sabores: amora, damasco, framboesa, goiaba, jabuticaba, morango e mirtilo, as geleias Linea são ricas em pedaços de frutas, com cerca de 63% menos calorias do que uma geleia convencional feita com açúcar o que a torna uma excelente opção para quem deseja aliar sabor à baixas calorias. A consistência das geleias Linea são resultado da seleção rigorosa das frutas associada ao cozimento no tempo preciso, que conserva alguns pedaços inteiros que fazem toda a diferença. É o produto ideal para o recheio de tortas e sobremesas em geral, bem como no acompanhamento de pães e queijos.
Gelatina

A Linea também possui em seu portfólio, 6 seis sabores de gelatina adoçadas com sucralose, morango, cereja, uva, abacaxi, limão e tangerina. O produto contém cinco vitaminas, baixo teor de sódio e redução calórica de 90% com relação às gelatinas convencionais (1 porção de gelatina Linea = 6 calorias aproximadamente) sendo uma excelente opção de sobremesa com sabor delicioso, sem residual de adoçante, já que é adoçada com sucralose.
Pudins

Mais uma opção saudável às sobremesas, os pudins são saborosos e de fácil preparo. Estão disponíveis em cinco sabores: baunilha, morango, coco, chocolate e caramelo. Fonte de cinco vitaminas (A, C, PP, B5 e B6), com poucas calorias e baixo teor de sódio, devem ser preparados com adição de leite, importante fonte de cálcio para o dia-a-dia.

Barras de Cereais
Adoçadas com sucralose as barras de cereais Linea são opções ideais para os lanches intermediários. Saborosas, nutritivas e fáceis de transportar, possuem frutas e carboidratos ricos em fibras que auxiliam no trato intestinal, na redução da fome e da vontade de comer doce. O produto pode ser encontrado em quatro sabores: banana com aveia, morango com iogurte, maçã com canela e avelã e castanha com cobertura de chocolate, todos eles com uma combinação de cereais inteiros, como flocos de arroz e aveia, e frutas desidratadas que fornecem ao produto 2,5 gramas de fibras por barra. Contém baixíssimo teor calórico, variando entre 65 e 75 calorias por barra.

Barra nuts
É uma barra que entrega a porção de nuts do seu dia, nuts são as oleaginosas como: amendoim, amêndoas, castanhas e nozes, que tem seu consumo estimulado pela presença das “gorduras boas”. As barras Linea são zero açúcar e entregam 3g de fibras por barra.

Achocolatado
Com rendimento de 23 porções e adoçado com sucralose, dissolve facilmente porque é instantâneo, é fonte de cálcio e enriquecido de 11 vitaminas e minerais. Além disso, é o único achocolatado do mercado que associa cacau e alfarroba. Este apresenta em sua composição altos teores de vitaminas, minerais, fibras, carboidratos e proteínas. É também reconhecido pelo seu efeito antioxidante, com alta quantidade de fibras e baixo percentual de gorduras, o que acarreta redução do valor calórico e baixo índice glicêmico. O efeito benéfico das fibras, além de regularizar a atividade intestinal, reduz o colesterol ruim (LDL) e controla a taxa de glicose sanguínea. Não contem glúten porque na composição não utilizados derivados do malte.

Cappuccino
Além de muito cremoso é adoçado com sucralose, fonte de cálcio e proteínas, zero gordura trans e baixo teor de sódio, com a vantagem de ser feito com leite desnatado e 19% menos calórico que um produto convencional adoçado com açúcar.

Creme de avelã
Adoçado com sucralose, extremamente saboroso e com cremosidade diferenciada, o Creme de avelã Linea é enriquecido com fibras, possui zero glúten, zero gordura trans e calorias reduzidas em relação ao produto convencional adoçado com açúcar (89 x 105 calorias aproximadamente).

Nutrição e Saúde
O papel do açúcar (sacarose) na dieta recebeu atenção em meados dos anos 60, nos Estados Unidos, devido à elevação da prevalência de doenças atribuídas ao consumo excessivo do açúcar em alguns segmentos da população, entre elas: doenças coronarianas, obesidade, diabetes, hipertensão, entre outras.

O açúcar é um alimento calórico e sem nenhum valor nutricional, fonte das chamadas “calorias vazias”. Além disso, sua rápida digestão provoca elevação nos níveis de glicemia e otimiza o depósito de gordura nas células, além de propiciar o aparecimento de cáries, e, portanto, seu consumo deve ser limitado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) orienta que sua ingestão não deve ultrapassar 10% do consumo calórico total diário, a exemplo uma dieta de apenas 2000 calorias.

Importante ressaltar que o consumo de alimentos industrializados que já contêm açúcar também fazem parte deste cálculo.

8 perguntas sobre diabetes respondidas

1. Qual a importância de alimentos com fibras na alimentação desse tipo de paciente?

A fibra é um nutriente que não é absorvido pelo nosso organismo e, por isso, durante a digestão se agrupa ao açúcar, gordura e colesterol reduzindo a absorção destes. Por isso, a fibra promove alguns benefícios ao paciente diabético: redução dos picos de hiperglicemia, redução das taxas de triglicérides e colesterol, melhora do trânsito intestinal e aumento da sensação de saciedade.

2. Uma alimentação equilibrada substitui a medicação? Por quê?

A dieta deve ser discutida com o médico ou nutricionista que acompanha o paciente, sendo que esta afirmação pode ser feita apenas pelo médico. Caso o paciente faça uma dieta bem equilibrada e pratique atividade física, ele precisará de menos medicação, mas é necessária uma avaliação médica. Esta substituição poderia ser possível apenas para o portador de Diabetes tipo 2, porque ele produz insulina, porém a quantidade pode não ser suficiente, fazendo com que ele precise da medicação para melhorar a sua sensibilidade a insulina ou para estimular a produção de insulina. Já o portador de Diabetes tipo 1, não produz insulina e por isso sempre precisará da medicação.

3. Qual a quantidade diária de água indicada? Explique a importância desse líquido.

A água é muito importante para o funcionamento do corpo, já que o nosso organismo é composto de 70% de água. A falta de água em nosso corpo acarreta dores de cabeça, irritabilidade, mau hálito, boca seca, baixo rendimento, alta concentração da urina e, até mesmo, aumento do risco de formação de cálculos renais. Por isso, a recomendação da ingestão diária é de cerca de 35 ml por quilo. Este volume deve ser ingerido ao longo do dia e nunca ao mesmo tempo.

4. É necessário ter algum cuidado com o sal? Qual? Por quê?

Sim. O excesso no consumo de sal é um dos maiores fatores de risco para hipertensão. O paciente diabético já possui uma pré-disposição para doenças cardiovasculares, renais, oculares e vasculares, e a hipertensão prejudica todas estas doenças. Portanto, se faz necessária a redução do sal na dieta, para isso evite o uso de temperos prontos e atenção ao uso do saleiro de mesa.

5. Ao fazer uso da insulina, é permitido comer de tudo (incluindo doces e carboidratos de alto índice glicêmico)? Discorra.

Não. Existem diversos tipos de insulina e o tempo de ação de cada uma delas é diferente. Assim, apenas a insulina de ação rápida ou ultrarrápida é capaz de corrigir a glicemia rapidamente. O consumo indiscriminado de açúcares também não deve ser estimulado, pois se trata de um alimento com baixo valor nutricional e, muitas vezes, calórico.

6. O paciente com diabetes nunca poderá ingerir doces, por exemplo?

Atualmente, existem muitas opções de produtos zero açúcar com o sabor tão doce quanto os que possuem açúcar. Esses doces têm menos impacto na glicemia do paciente. De qualquer forma, o consumo do doce com ou sem açúcar dependerá de alguns fatores, como: peso do paciente, valores de glicemia, de como está o controle do diabetes, de qual quantidade e frequência que esse doce será consumido.

7. O consumo de café está liberado para esse tipo de paciente? Explique.

O café puro ou adoçado com adoçante não atrapalha o controle do diabetes. O aviso que deve ser dado, é que o café causa um estado de alerta e, por isso, não deve ser consumido próximo ao horário de dormir. A presença da cafeína estimula também a secreção de ácido no estômago, portanto, não deve ser consumido com ele vazio e em grandes quantidades, principalmente para aqueles que já tem histórico de gastrite.

8. Existem alimentos que são importantes para regular a glicemia e não devem faltar no cardápio do diabético? Comente e elenque-os.

A melhor maneira de controlar a glicemia é evitar o açúcar simples, como: o açúcar refinado, mel, doces e sucos concentrados, bem como grandes porções de frutas. Também é recomendado controlar a quantidade dos alimentos fonte de carboidratos complexos, como: os pães, biscoitos, arroz, batata, milho, farofa, bolos, mandioca e macarrão. Além disso, é indicado ingerir as versões integrais, pois a fibra presente nestes alimentos retarda a velocidade da absorção do açúcar, evitando os picos glicêmicos.

Menos de 1/3 das marcas conseguiram crescer na preferência dos varejistas

É o que aponta levantamento de SA Varejo. Saiba como esse grupo venceu as adversidades do mercado

Com a economia indo bem ou não, sempre há marcas que ganham maior espaço na preferência do varejo nacional. Pesquisa da SA Varejo com 3.118varejistas de todo o Brasil indica que, das 476 marcas de bens de consumo classificadas neste ano, 30,5% delas driblaram as dificuldades do cenário econômico e cresceram mais de 1 ponto percentual em share of mind na média dos últimos quatro anos. Alberto Serrentino, consultor de varejo e fundador da Varese Retail , explica que os reflexos da crise não afetam todas as categorias de maneira homogênea. Naquelas em que a força das marcas tem forte peso nas decisões dos consumidores, a tendência é de que o público não abandone tão facilmente as suas preferidas. Já nas categorias em que a lealdade é menor, as pessoas tendem a trocar de marca em momentos de dificuldade, o que pode ou não ser algo passageiro. “O desempenho em cenários de oscilação de demanda depende muito do momento da marca, do posicionamento, da resiliência dela, do grau de lealdade dos consumidores e da capacidade de interpretação do cenário”, analisa Serrentino.

Líderes x Intermediárias

Segundo a pesquisa de SA Varejo, entre as líderes, 42,3% cresceram e, no grupo das vices, 41,3%. Elas tiveram alta média de 2,53 pp e 2,12 pp nos últimos quatro anos, índices superiores aos das posicionadas abaixo da terceira colocação. Algumas dessas marcas com posição de liderança podem ter se beneficiado do avanço dos atacarejos. Para Serrentino, da Varese Retail, a base de sustentação do formato são as marcas líderes, diferentemente do modelo de hard discount europeu, em que as marcas próprias têm maior espaço. A força do cash & carry, diz o especialista, está em alta eficiência operacional e baixo custo, o que permite comercializar por preços competitivos produtos que são referência em qualidade para o consumidor.

Edson Machado, professor de processos e especialista em varejo do Ibmec SP, acredita que as marcas intermediárias são mais sensíveis a oscilações de mercado. Seus fabricantes, em geral, são empresas que dependem de decisões mais rápidas e criativas para obter resultados em um mercado competitivo. Já Simone Terra, CEO da STerra Soluções Estratégicas , pondera que as líderes também estão suscetíveis a oscilações em tempos de crise. Afinal, com o orçamento mais curto, muitos shoppers migram para outras opções – a própria pesquisa da SA Varejo mostra que, apesar de diversas marcas líderes terem crescido, muitas outras perderam share of mind no varejo, o que reforça a complexidade do mercado atual. Segundo a consultora, as marcas que não sofreram são as que souberam trabalhar em cima das tendências de mercado, inovando e melhorando sensivelmente a estratégia comercial e de trade marketing. “O consumidor está cada vez mais maduro e já aprendeu que não vale a pena economizar adquirindo marca que não vale a pena”, ressalta ela. Já em relação às intermediárias, a CEO da STerra acredita que a profissionalização das empresas, os investimentos em inovação e, novamente, os acertos na estratégia comercial e de trade marketing, fizeram com que certas marcas desse grupo se fortalecessem. Confira, a seguir, alguns exemplos de marcas que cresceram em índice de lembrança no levantamento de SA Varejo.

Os segredos de quem está em alta

Confira a seguir como cinco marcas conseguiram crescer na média dos últimos quatro anos. As iniciativas vão de ações no PDV a investimentos em canais digitais

Linea

Categoria: Adoçante
Fabricante: Linea Alimentos
Alta média do share of mind nos últimos quatro anos: 1,61 pp
Quem explica: Wilton Oliveira
Cargo que ocupa: Diretor de vendas e trade marketing

“Lançamos 2 novas substâncias, Stevia em 2016 e Xilitol em 2018, ambas saudáveis, com apelo junto aos consumidores e valor agregado para categoria de adoçantes. Além disso, realizamos esforços de alinhamento de margens entre os varejistas, por meio de competitividade no preço de ponta, ao mesmo tempo entregando margens saudáveis aos varejistas. Também intensificamos nossos esforços para aumentar o nível de serviço, por meio da qualificação e aumento de nossa força de vendas, assim como do time de execução no PDV. Este ano estamos focados em melhorar nossa logística, para garantir as expectativas e necessidades dos varejistas. Expandimos nossa atuação para mais canais, sempre com uma política comercial adequada que possibilita a complementariedade dos canais e não a canibalização, mesmo que isso signifique sacrificar a oportunidade de captura de volume. Também buscamos ganhos internos de eficiência, já que não foi possível repassar aos preços dos produtos os aumentos de custos que tivemos. Melhoramos nosso lead time e nível de serviço, já que o cenário econômico diminuiu o nível de estoque de nossos clientes. Iniciamos também nosso programa de excelência de distribuidores, chamado Clube Linea, com foco no desenvolvimento de nossos distribuidores que são responsáveis pelo atendimento de uma parcela significativa de nossos clientes varejistas. Crescemos dois dígitos em vendas neste período todos os anos, mesmo com o cenário econômico adverso. Mas temos o desafio de ampliar nossa presença em número de PDVs, por exemplo, da Sucralose, que atualmente já é a 2ª maior no mercado de adoçantes em valor, mas presente em apenas 12% dos PDVs do Brasil.”

Liza

Categoria: Óleos especiais
Fabricante: Cargill
Alta média do share of mind nos últimos quatro anos: 6,10 pp
Quem explica: Tatiana Zambon
Cargo que ocupa: Diretora de produtos de consumo

“Acredito que essa preferência dos varejistas seja fruto do nível de serviço e entrega, não só de  Liza , mas da Cargill a seus clientes. Falando especificamente de óleos especiais, o giro acima da média de Liza é resultado direto de nosso investimento em mídia e em ações promocionais, como a campanha de Óleos Especiais em 2017/2018, que mostrou a versatilidade do uso do produto em receitas e reforçou os benefícios de cada semente para a saúde. Esse esforço gera conhecimento para a categoria. Mesmo diante de um cenário desfavorável, Liza cresceu, no longo prazo, em volume, enquanto o mercado caiu -1,3%. Agora, no curto prazo, o crescimento acelera 7,4% no primeiro mês de 2019 (Nielsen Retail Index Jan’19).”

Tixan Ypê

Categoria: Detergente em pó para roupas
Fabricante: Química Amparo (Ypê)
Alta média do share of mind nos últimos quatro anos: 3,89 pp
Quem explica: Mariane Jeremias
Cargo que ocupa: Gerente de marketing da categoria Roupas

“Com base no entendimento do consumidor, desenvolvemos um produto que oferece a limpeza ideal para a lavagem das roupas do dia a dia por um preço justo, além de oferecer versões para diferentes públicos. O portfólio de Tixan Ypê conta com investimento em pesquisa constante para aprimorar sua fórmula, o que contribui para o reconhecimento da consumidora. Hoje, Tixan Ypê está posicionada entre as mais vendidas do Brasil. O cenário econômico dos últimos anos fez com que ela ficasse ainda mais atenta e passasse a valorizar uma boa relação custo x benefício. Com inovações e modernizações no portfólio, potencializamos a percepção de valor agregado da marca.”

Gillette

Categoria: Aparelho de barbear não descartável
Fabricante: P&G
Alta média do share of mind nos últimos quatro anos: 4,73 pp
Quem explica: Fernando Bueno
Cargo que ocupa: Gerente de marketing

“O crescimento de Gillette reflete um novo comportamento do homem com o autocuidado. Segundo pesquisa encomendada pela P&G oito a cada dez homens brasileiros fazem a barba, sendo que a frequência é de 3,2 vezes na semana. Gillette busca se aproximar dos consumidores por meio de ativações, como o lançamento do primeiro reality show de League of Legends para preparar os próximos jogadores do cenário gamer no Brasil, e a Gillette eSports Arena em São Paulo, um espaço criado para os fãs dos esportes eletrônicos com palestras, aulas e atrações totalmente gratuitas. Em estudo realizado pela P&G, 70% dos shoppers tendem a se esquecer de produtos para barbear se não forem lembrados nas lojas. A sinalização frequente desses itens é essencial. Por isso, Gillette investe constantemente em ações no PDV em parceria com varejistas, o que aumenta nossa presença nas lojas.”

Downy

Categoria: Amaciante de roupas
Fabricante: P&G
Alta média do share of mind nos últimos quatro anos: 3,52 pp
Quem explica: Ana Victoria Sanchez
Cargo que ocupa: Responsável pelo marketing de Downy

 

“ Downy procura oferecer um portfólio que atende as diferentes necessidades do consumidor, como a proteção de maus odores ou opções de tamanhos, que trazem maior economia por lavagem. O último lançamento da marca, o Downy Sport, foi criado para atender a demanda dos consumidores que sentiam falta de um produto específico para o tecido esportivo, que requer cuidados especiais. A marca conquistou recentemente a vice-liderança de amaciantes aqui no Brasil. Enquanto a categoria de amaciantes cresceu 6% em valor versus o ano anterior, Downy cresceu 17%. Mais recentemente, a marca está investindo em uma nova campanha.”

EIC DO BRASIL IND. E COM DE ALIMENTOS S/A / CNPJ: 05.207.076/0002-97 / Endereço: Rua VPR 01 S/N – Módulo 03 e 04 – Quadra 02B, na cidade de Anápolis, GO / Atendimento: 0800 722 7546

Produto adicionado ao carrinho com sucesso!

Para descobrir seu CEP digite seu endereço abaixo

*Digite seu endereço sem número do logradouro e evitando abreviações (como Av. R.)

Espere um instante