Bom humor e a alimentação

Saiba como melhorar seu humor com uma alimentação equilibrada.

Autor Linea Alimentos

Data segunda-feira, novembro 25 de 2019

Compartilhe

Distúrbios de ansiedades e depressão podem ser evitados ou amenizados com  mudanças na  alimentação.

Os neurônios são células do cérebro que recebem e transmitem estímulos nervosos, permitindo ao organismo responder as alterações do meio, gerando comportamentos e reações corporais. Esses estímulos passam de uma célula nervosa para outra através de substâncias químicas chamadas neurotransmissores, o consumo alimentar influencia a síntese cerebral de neurotransmissores.

A serotonina é um neurotransmissor, que ajuda na transmissão de informações entre áreas do cerebro, sabe-se que ela  age em áreas cerebrais relacionadas ao estado de espírito, ao desejo, ao desempenho sexual, ao apetite, saciedade, ao sono, à memória, ao aprendizado, à regulação da temperatura corporal e a alguns comportamentos sociais. Em termos de funcionamento do organismo, esse neurotransmissor também pode afetar o funcionamento do sistema cardiovascular, dos músculos e de diversos elementos do sistema endócrino, entre outros. Acredita-se que um desequilíbrio nos níveis de serotonina pode inclusive provocar depressão.

Entre os sintomas que acompanham a carência desse neurotransmissor, estão as irritações frequentes, a sensibilidade incomum a dor, aos desejos por carboidratos e a compulsão, a prisão de ventre e distúrbios digestivos,  sensação de mal-estar pela falta de luz solar, se sentir muito dependente dos outros, se sentir sobrecarregado, insônia, enxaquecas, a baixa autoestima entre outros.

Os níveis cerebrais de serotonina são dependentes da ingestão de alimentos fontes de triptofano (aminoácido precursor da serotonina) e de carboidratos, além disso, o metabolismo da conversão do triptofano em serotonina necessita de vitamina B6 e magnésio. Assim sendo, é importante que a dieta garanta quantidades suficientes de triptofano e vitamina B6.

Assim entendemos como o desejo de comer alimentos doces e ricos em carboidratos é tão frequente em pessoas em situação de estress e ansiedade, os doces – principalmente chocolates, bolos, balas, salgadinhos, pipoca, pães etc– impactam indiretamente nos níveis de serotonina. Esses alimentos aumentam temporariamente os níveis desse neurotransmissor e fazem a pessoa se sentir melhor. No entanto, pouco depois do consumo, os níveis de serotonina diminuem drasticamente, causando  sonolência, depressão, ansiedade e nova crise de compulsão, desencadeando um ciclo vicioso.

Por isso a maneira mais eficaz de  manter os níveis de açúcar constantes no sangue é evitar a ingestão de açúcares refinados (presentes em alimentos doces, bolos, bolachas, chocolates, açúcar de mesa, etc.), e aumentar o consumo de frutas e alimentos ricos em carboidratos complexos e dê preferência aos cereais integrais, leguminosas e., que libertam lentamente o açúcar na corrente sanguínea.

E agora vamos entender porque o chocolate é tão requisitado quando estamos deprimidos e ansiosos, ele é fonte de triptofano, e quanto maior o percentual de cacau melhor. O triptofano (aminoácido) existe nos alimentos ricos em proteínas como: leites e derivados,  carne magra em geral, no peixe, nos ovos, e leguminosas, como feijão, ervilha e grão de bico, já a vitamina B6, está presente nas carnes, peixe, ovos e o fígado e, em quantidades ainda razoáveis, os cereais integrais, amendoins, batatas, couve lombarda, ervilhas e bananas.

Atenção, uma alimentação pobre em carboidratos, por vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão, seguida por episódios de compulsão.

Concentrações normais de serotonina causam maior saciedade e controle na vontade de comer doces. É por isso que medicamentos que aumentam a serotonina são cada vez mais utilizados nas dietas para perda de peso, como a fluoxetina.

No entanto, é possível aumentar os níveis de serotonina de forma natural, fazendo exercícios que causem prazer, comendo alimentos ricos em proteínas (contêm triptofano), ricos em carboidratos, como verduras, frutas secas, leguminosas e cereais integrais (o cérebro precisa de açúcar para sintetizar o triptofano), evitando o excessivo consumo de doces e produtos ricos em gorduras saturadas e açúcares simples, priorizando o sono reparador, comendo alimentos ricos em vitaminas do grupo B, especialmente a vitamina B6 (participa da produção de serotonina) e optando por doces e alimentos sem açúcar.

Enfim, nada como se cuidar e ter a alimentação e o bem estar como foco no dia a dia, busquemos viver melhor e com mais saúde.

 

EIC DO BRASIL IND. E COM DE ALIMENTOS S/A / CNPJ: 05.207.076/0002-97 / Endereço: Rua VPR 01 S/N – Módulo 03 e 04 – Quadra 02B, na cidade de Anápolis, GO / Atendimento: 0800 722 7546

Produto adicionado ao carrinho com sucesso!

Para descobrir seu CEP digite seu endereço abaixo

*Digite seu endereço sem número do logradouro e evitando abreviações (como Av. R.)

Espere um instante