Fome Noturna: o que fazer?

É comum o relato de pessoas que buscam perder os quilos a mais sobre a maior dificuldade de seguir o tratamento à noite, período em que sentem mais fome. Confira algumas dicas da psicóloga sobre o assunto.

Autor Linea Alimentos

Data quarta-feira, fevereiro 12 de 2020

Compartilhe

É comum o relato de pessoas que buscam perder os quilos a mais sobre a maior dificuldade de seguir o tratamento à noite, período em que sentem mais fome. Dentre as razões para isso, estão: a má alimentação realizada durante o dia, como não tomar o café da manhã adequado, pular refeições, até fatores emocionais decorrentes de stress e problemas diversos, em que o relaxamento noturno acaba ocorrendo após a pessoa comer em excesso.

Segundo a psicóloga especialista em terapia comportamental cognitiva pela USP e transtornos alimentares pela UNIFESP, Marilice Rubbo de Carvalho, a compulsão alimentar que ocorre pela fome emocional gera culpa, tristeza, sensação de empanturramento, e não tem nada a ver com a fome fisiológica. “As emoções possuem grande influência neste comportamento, pois o alimento traz prazer imediato e está disponível diariamente. É difícil não usá-lo para alívio das emoções negativas. Mas, atenção!!! Podemos também comer diante de emoções positivas, para se comemorar”.

A atitude de buscar conforto na comida para compensar tristezas e frustrações é comum. No entanto, muitos não fazem essa conexão entre sentimentos e alimento em tempo, tornando mais difícil conter a compulsão.

A profissional adianta aqui algumas dicas básicas que podem ser colocadas no dia a dia quando bater aquela vontade de comer a mais, e fora de hora:

  • Ligar para um amigo e colocar o papo em dia;
  • Antes de jantar tome banho e tente descansar uns minutinhos;
  • Nunca chegue faminto em casa, coma algo no carro;
  • Tente não comer em frente da tv. Nesse momento não prestamos atenção na quantidade dos alimentos que comemos por estarmos distraídos;
  • Tenha em casa somente alimentos leves e saudáveis, chamamos esse comportamento na psicologia de “ controle dos estímulos “;
  • Organizar armários e gavetas ou qualquer outra atividade que ocupe a mente;
  • Fazer uma atividade leve, como uma caminhada curta, levar o cachorro para passear;

Texto por Marilice Rubbo de Carvalho – CRP: 47435/06

Whattsapp (11) 993976233 – Email: marilicerubbo@gmail.com

 

 

Formação:

  • Psicologia – Pontifícia Universidade Católica (PUC) – 1994
  • Pós – Graduação em Transtornos Alimentares – Escola Paulista de Medicina – 2003
  • Pós – Graduação em Nutrição – Hospital Albert Einstein – 2004
  • Especialização em Comportamental Cognitiva – USP – 2007
  • Certificação em Gerenciamento de Stress – International Stress Management Association (ISMA-BR) and Canadian National Center for Occupational Health  & Safety (CNCOHS) – 2011
  • Cetificado Internacional em Wellness Coaching – 2014
  • Terapia Focada nas Emoções – Cognitiva Scientia – 2016
  • Formação em Meditação em saúde – Unifesp – 2019

EIC DO BRASIL IND. E COM DE ALIMENTOS S/A / CNPJ: 05.207.076/0002-97 / Endereço: Rua VPR 01 S/N – Módulo 03 e 04 – Quadra 02B, na cidade de Anápolis, GO / Atendimento: 0800 722 7546

Produto adicionado ao carrinho com sucesso!

Para descobrir seu CEP digite seu endereço abaixo

*Digite seu endereço sem número do logradouro e evitando abreviações (como Av. R.)

Espere um instante